• Heloisa Gutierrez

A lapidação das joias brasileiras

Não é novidade que a cada temporada que passa, os jogadores com menos idade vem desbancando e fazendo com que atletas mais antigos sejam banco para os menos experientes. Os meninos mesmo com menos técnica e pouca vivência nos campos, quando apresentam grande potencial nas bases, logo realizam a sua transição para o profissional e começam a ser como os clubes desejam.


Em São Paulo, no Palmeiras é possível ver essa situação nos últimos anos. A grande atuação da dupla jovem de volantes Patrick de Paula (20) e Gabriel Menino (19), mal chegou ao profissional, já está dando um show e sendo escalados como titulares na maioria dos jogos. Além do grande potencial por serem crias da base do Verdão e já estarem acostumados ao ritmo do time, eles continuam com um desempenho excepcional nas partidas, quando tais qualidades se apresentam em jovens garotos, times de fora começam a fazer as suas sondagens.


(foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras)

Outro fenômeno que esta acontecendo, baseado nos fatos anteriores, é o de que os esportistas brasileiros no auge dos seus 17/18 anos, quando fazem uma boa campanha nas bases já são facilmente comprados por um alto valor e levados para atuar em times europeus. O Real Madrid é um dos clubes que atualmente mais vem buscando e recolhendo essas pequenas joias brutas para lapidar em seu próprio clube, nomes como Vinícius Jr. e Reinier foram promessas do Flamengo que foram levados pelo time merengue.


O fato é que cada vez os jogadores com menos vivência e até talvez menos habilididades estão sendo mais valorizados e valendo muito mais. Com altos investimentos em vista, os clubes ao redor do mundo se tornaram mais analíticos e observadores. Além de analisar se um garoto é bom ou não, os clubes têm o difícil trabalho traçar uma probabilidade de qual vai ser a qualidade e prospecção futura do jovem, "se" e "como" toda essa potência pode ser explorada pelo comprador importado.


Os atletas com mais de 20 anos já são considerados velhos para um clube conseguir moldá-los, já que eles possuem as suas próprias técnicas e as suas maneiras de conseguir driblar, chutar e jogar. O esperado atualmente é conseguir achar atletas mais jovens com qualidade e fazer com que aprendam as técnicas e habilidades desejadas dos times investidores, conseguindo assim, grandes apostas e aumentando o valor dos jogadores para uma possível negociação e revenda.


Esse tipo de processo está no seu início, os times estão começando a se habituar mas já se pode observar grandes e prosperos resultados, com isso a tendência é a de um número maior de clubes investirem mais ainda nesse tipo de abordagem.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle