• Márcia Becker

Cartilha do líder: a formúla do sucesso da Chapecoense na Série B

Atualizado: Jan 16

Os números da Chapecoense são impressionantes nesta Série B. São 44 pontos ganhos, 12 vitórias, 8 empates e apenas 1 derrota no Campeonato, com a incrível marca de apenas 5 gols sofridos em 21 jogos. O resultado disso: liderança isolada e distância de 10 pontos para o primeiro time fora do G-4. Mas afinal, qual é a fórmula mágica do sucesso?


O segredo do time do Oeste passa pelo trabalho intenso no dia a dia e a união da equipe - todos fazem questão de frisar: jogar na Chapecoense é diferente. Essa é uma das frases mais comuns de quem passa pelo clube tendo em vista o sentimento de acolhimento que a cidade passa para quem chega.


O técnico Umberto Louzer chegou durante o estadual para mudar completamente o ambiente da Chape. A defesa sólida é só um dos quesitos do time sensação da Série B de 2020. Os resultados favoráveis fizeram com que o treinador despertasse a atenção de outros clubes, como o Cruzeiro e o Coritiba, mas por confiar no trabalho que está sendo feito, optou por dar continuidade no projeto.


Com a renovação de contrato para 2021, o técnico Louzer busca nos treinamentos passar sua metodologia de trabalho. Intensidade, organização e foco nos 90 minutos durante a partida, são alguns dos itens que o promissor treinador tenta passar aos atletas. Tudo isso aliado ao comprometimento da equipe, que cada vez mostra entender dentro de campo.


foto: divulgação

É difícil citar um só destaque em uma equipe que visa o coletivo. O artilheiro do time do Oeste se chama Anselmo Ramon, com seis gols e dono da camisa 9. O atacante que se tornou decisivo em muitos jogos, conseguiu recuperar na Chapecoense o bom futebol. Além dele, Paulinho Moccelin chama atenção, pois é um dos líderes em desarmes da equipe e também da Série B.


Homem de confiança do técnico Louzer, Aylon precisou driblar as críticas da torcida e se tornou peça fundamental no esquema do treinador. Atacante de origem, se tornou versátil dentro de campo. Embora tenha visto a artilharia ficar distante, se tornou um dos garçons do Campeonato.

E não é só na parte ofensiva que o time da Chapecoense se destaca, o que chama atenção é a defesa, a menos vazada da competição. São apenas cinco gols sofridos em 21 jogos e se for levar em consideração as estatísticas, a equipe sofreu 223 chutes e só 5 entraram, isso equivale um a cada 44.6. Números que são impressionantes.

O bom desempenho do setor defensivo se deve pelo entrosamento, mas também pela qualidade e regularidade da dupla de volante formada por Anderson Leite e Willian Oliveira, que conseguem fazer bem à proteção da zaga, evitando que os homens de trás sejam sobrecarregados, e os laterais tenham espaço para avançar.

Dentro de campo, a Chapecoense mostra uma compactação eficiente, priorizando a marcação e forçando o adversário ao erro. A partir daí é que a mágica acontece e entra em cena o trio ofensivo, que com uma transição rápida, consegue chegar ao gol adversário. O equilíbrio entre os setores, é uma das marcadas do time de Louzer.

Aproveito para dar destaque a outro setor que tem sido fundamental neste momento em que a torcida não pode estar presente nas arquibancadas: o marketing. E se tem um clube que é referência quando se trata de relacionamento com o torcedor é a Chapecoense. De uma forma descontraída, aproveitando o “time” dos memes e impulsionando a compra de materiais, o Furacão do Oeste dá “aula” nas mídias digitais.

Com um site dinâmico e moderno, o torcedor Alviverde consegue obter informações atualizadas da equipe, além de associar e o mais importante: tem um e-commerce que possibilita a aquisição de produtos e tudo de uma forma descomplicada e ágil. Tudo isso contam pontos à uma equipe que soube se modernizar em todos os setores.

A Chapecoense caminha para se tornar no futuro e talvez ainda neste século uma das maiores forças do Sul do Brasil. E todo esse sucesso se deve ao trabalho, organização e apoio de uma cidade e torcida que nunca desistiram, e que souberam se reerguer nos momentos mais difíceis.

O momento pede pés no chão e humildade, mas é impossível não se empolgar com a campanha do Verdão do Oeste!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo