Ceni estreia com derrota no comando do Flamengo

O Flamengo recebeu na noite desta quarta-feira (11), no Maracanã, o São Paulo, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. Além de toda tensão da competição, o clube carioca veio para o jogo após dias intensos: no domingo perdeu novamente no Campeonato Brasileiro em outra goleada; na segunda-feira, o técnico espanhol Domènec Torrent e sua comissão foram dispensados; e, na terça-feira (10), Rogério Ceni foi anunciado como novo técnico.


Alexandre Vidal / CRF

Os estádios brasileiros ainda não estão recebendo torcedores, devido à pandemia da Covid-19, porém isso não foi suficiente para impedir a torcida do Flamengo de lotar os arredores do Maracanã. Do lado de fora, centenas de torcedores entoaram cantos, acenderam sinalizadores e vibraram muito na chegada do clube e do novo técnico ao estádio.


Logo aos 03’ do primeiro tempo, Vitinho chutou rasteiro e exigiu uma boa defesa de Volpi, que foi o grande destaque da última partida entre São Paulo e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, quando o goleiro defendeu dois pênaltis e colaborou com a vitória do clube paulista. Aos 15’, Gerson roubou a bola no meio de campo, encontrou Vitinho que rolou para Gabriel Barbosa finalizar pela linha de fundo. Gabriel, que voltou recentemente de lesão, finalizou novamente aos 16’, com mais uma defesa certeira de Volpi.


Aos 25’, Gabriel B. recebeu de frente para Volpi e dessa vez, não desperdiçou. A arbitragem, no entanto, anulou o gol, que foi analisado pelo VAR e teve o impedimento confirmado. Pelo outro lado, o clube paulista não levou muito perigo ao gol de Diego Alves. O primeiro tempo foi marcado por poucas faltas e somente um cartão amarelo, aplicado à Luciano, por reclamação. E nos minutos finais do primeiro tempo, Vitinho roubou mais uma bola no campo de ataque, driblou Bruno Alves e rola para Bruno Henrique finalizar, exigindo mais uma defesa de Volpi.


Os times foram para o vestiário com um empate por 0 a 0. Flamengo teve menos posse de bola do que o São Paulo, mas foi mais objetivo. O clube carioca finalizou 7 vezes e clube paulista nenhuma. Ao menos na primeira etapa do jogo, foi difícil chegar na área rubro-negra, e para um clube que tem sofrido com o setor defensivo, já foi possível perceber certa evolução. O rubro-negro poderia ter aberto o placar ainda na primeira etapa, mas desperdiçou boas oportunidades.


O segundo tempo começou eletrizante, logo no primeiro minuto, Brenner recebeu um belo passe de Sara e finalizou bem colocando o São Paulo à frente do placar. A vantagem, no entanto, durou praticamente um minuto. Bruno Henrique deu um passe redondo para Gabriel Barbosa: pode levantar a plaquinha, hoje teve gol do Gabigol.


Minutos após o gol, Diego Alves, que tinha voltado hoje a posição de titular, sentiu e coxa e saiu de maca. Hugo Souza, goleiro revelação do Flamengo entrou e já fez grande defesa, Luciano recebeu sozinho e finalizou. O médico responsável pelo Flamengo, Dr. Márcio Tannure, informou que não houve nada grave com Diego Alves, apenas câimbras muito fortes.


Aos 23’, o São Paulo se embolou mais uma vez e Bruno Alves praticamente entregou a bola nos pés de Arrascaeta, que finalizou de primeira. O gol estava vazio, mas a bola foi direto pela linha de fundo. E aos 37’, novamente Arrascaeta e novamente Volpi. Parece que o goleiro do São Paulo tem uma inspiração extra quando joga no Maracanã: foi novamente o novo do jogo do lado do clube paulista.


Aos 42’, nos momentos finais do segundo tempo, Hugo tentou driblar Brenner dentro da área e perdeu a bola. O atacante do São Paulo não desperdiçou a oportunidade e colocou novamente o clube paulista na frente.


A estreia de Rogério Ceni como técnico do Flamengo foi um pouco amarga e o eterno ídolo do São Paulo segue sem conseguir vencer seu clube do coração como técnico. Os dois clubes se reencontram novamente na próxima quarta-feira, no jogo de volta das quartas de final.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo