• Gabriele Módolo

Cinco mulheres que são referência no telejornalismo esportivo

Além das dificuldades encontradas na construção de uma carreira bem-sucedida, o preconceito e o assédio estão presentes na rotina de muitas mulheres quando se trata do mundo esportivo. O futebol, esporte de grande relevância na imprensa brasileira, ainda é um meio influenciado por homens, assim como em sua cobertura midiática.


foto: divulgação

Porém, da mesma maneira que nos campos, a força feminina vem ganhando espaço e mostrando seu empoderamento. Na imprensa esportiva, a situação se assemelha. As mulheres passaram a assumir postos importantes nas redações, em reportagens, como comentaristas, narradoras e quebraram paradigmas impostos pela sociedade.


São referências:

- Lívia Laranjeira

Repórter da rede Globo. Ganhou espaço memorável ao cobrir a tragédia do voo da Chapecoense. A profissional é uma das principais repórteres da emissora.


- Taynah Espinoza

É responsável por comandar o pré, o intervalo e o pós-jogo dos confrontos da Liga dos Campeões transmitidos pelo TNT Sports.


- Ana Thaís Matos

Comentarista no programa Troca de Passes. A profissional também ganhou espaço na transmissão das partidas de futebol feminino e masculino.


- Alessandra Xavier

Alê, se deu bem no maior canal esportivo do Youtube, Desimpedidos. Realiza matérias que valorizam o futebol feminino e dão abertura para mulheres em espaços onde o predomínio é masculino.


- Renata Fan É apresentadora do programa Jogo Aberto desde 2007 da TV Bandeirantes. Foi a primeira mulher a compor uma mesa de debate esportivo em tv aberta.


E você, em qual mulher se inspira para ser uma grande jornalista?

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo