Com gol mais rápido da história do Brasileirão Feminino, Corinthians vence Flamengo/Marinha

Quatorze segundos, esse foi o tempo que a meio-campista Victoria Albuquerque levou para fazer a rede balançar no estpadio Giuliete Coutinho, em Mesquita, no Rio de Janeiro. Segundo Rafael Alves, editor chefe do Planeta Futebol Feminino, antes do gol da camisa 17, o gol mais rápido da história do Brasileirão havia sido marcado por Zanotti - na época em que a jogadora defendia a camisa do Centro Olímpico, que aos 1:04 abriu o placar diante do Tuna Luso em 2013.


Com a vitória por 3 a 1, o Corinthians venceu o segundo jogo consecutivo após o retorno do Brasileirão Feminino. Já o Flamengo/Marinha, continua em uma situação critica, próximo ao Z4 da tabela de classificação.


O jogo

Aos 14 segundos de partida, Vic arrancou pelo lado direito, invadiu a grande área e abriu o placar. Com a vantagem, o Timão voltou a criar com Adriana, pelo lado esquerdo. A camisa 16 adentrou a grande área e de calcanhar escorou para Crivelari que arriscou e finalizou. A resposta das cariocas conteceu com Flávia, que dominou na meia lua da grande área. A bola sobrou para Jayanne, que marcada por duas jogadoras acabou sendo desarmada.


As paulistas voltaram a assustar a goleira Kaká, desta vez, com Adriana - que invadiu a área e quase ampliou em um chute rasteiro. Se a camisa 16 desperdiçou a primeira tentativa, na segunda, a bola finalmente balançou. O Fla respondeu no lance seguinte, armando o contra-ataque com Carlinha, que na entrada da grande área, escorou para Jayanne que dominou e na saída da goleira Lelê descontou.


(foto: Marcelo Cortes/CRF)

Pressionando, o Timão criou mais uma oportunidade de gol e em um chute a longa distância, Andressinha fez a goleira Kaká espalmar e realizar uma belíssima defesa. Na cobrança de escanteio da camisa 20, a goleira do Flamengo/Marinha voltou a afastar. Na chance criada por Adriana, a arqueira do rubro-negro espalmou. No escanteio, Poliana tentou o cabeceio. O terceiro gol corinthiano foi marcado após um lançamento perfeito de Juliete para Andressinha. A camisa 20 adentrou a área e marcou um golaço. No fim do 1º tempo, o Flamengo ainda teve uma oportunidade em uma cobrança de falta cobrada por Débora Sorrio, Karen subiu mais alto que as defesas e mandou a esquerda do gol defendido por Lelê.


No 2º tempo, o Flamengo voltou disposto a diminuir o placar. Nos primeiros minutos, a pressão aconteceu em duas oportunidades. A primeira com Ana Clara, que acertou o travessão da goleira Lelê. No lance seguinte, foi a vez de Rafa Barros que após uma cobrança de escanteio, chutou de primeira, e novamente, Lelê esteve presente e defendeu.


As visitantes voltaram a balançar as redes com Crivelari, mas o impedimento foi assinalado. O rubro-negro teve uma falta ao seu favor após Pardal derrubar Flávia a dois passos da grande área - a camisa 9 precisou ser substituída. Na cobrança de falta, Débora Sorriso, a bola acabou esbarrando na barreira.


Nos minutos finais de partida, Tamires buscou Cacau, mas a zaga do rubro-negro estava atenta e afastou. A última chegada do Timão aconteceu com Gabi Portilho, mas acabou sendo desarmada.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle