Copa do Brasil: Cruzeiro conquista o hexa em uma final marcada pelo VAR em 2018

A 30ª edição da Copa do Brasil foi histórica. Além do hexacampeonato do Cruzeiro, a competição teve a utilização do VAR pela primeira vez.


A primeira fase iniciou em 31 de janeiro - com a participação de 80 times. Na 1ª e 2ª fase apenas um jogo era realizado. Já a 3ª fase foi marcada por duelos de ida e volta, e os 20 times iriam duelar pela vaga à última fase antes das oitavas de final, onde apenas 10 iriam garantir a classificação.


Nas oitavas de final, Palmeiras, Cruzeiro (atual campeão), Grêmio, Santos, Corinthians, Flamengo, Vasco da Gama e Chapecoense juntaram-se aos oito times que sobreviveram as fases anteriores da Copa do Brasil. No primeiro duelo, o Cruzeiro eliminou o Atlético Paranaense. No primeiro jogo, uma vitória por 2 a 1 - os gols foram marcados por Henrique Pacheco e Raniel. No jogo de volta, um empate em 1 a 1.


Nas quartas de final, Bahia, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Palmeiras e Santos ainda estavam na disputa pela taça. Nesta fase, o adversário do Cruzeiro foi o Santos. O primeiro jogo foi realizado na Vila Belmiro, onde os mineiros saíram vitoriosos, o único gol foi marcado por Raniel. No Mineirão, os alvinegros foram valentes e venceram por 2 a 1. Com o resultado, o semifinalista foi conhecido nos pênaltis, onde o Cruzeiro levou a melhor e converteu três cobranças.


O Palmeiras foi o adversário da semifinal, e no Allianz Parque, o azul e branco predominou. Com gol de Barcos, os cruzeirenses tiveram a vantagem, apesar da vitória magra por 1 a 0. Mas como fiz o ditado "em casa a gente conversa", no Mineirão, um duelo movimentado e com expulsões, mas que classificou os mineiros após o empate em 1 a 1.


Cruzeiro e Corinthians foram os finalistas da Copa do Brasil de 2018. No Mineirão, 46 mil torcedores vibraram com o gol de Thiago Neves. Com uma mão na taça, a Arena Corinthians, a grande final teve gol marcado aos 81 minutos do 2º tempo.


Mas antes da alegria e vibração dos torcedores cruzeirenses, o jogo teve uma polêmica envolvendo o VAR (árbitro de vídeo). No 2º tempo, o árbitro foi chamado para analisar uma falta que aconteceu na grande área do goleiro Fábio. Após dois minutos, mais um lance em análise, onde desta vez, um pênalti a favor dos corinthianos foi marcado e convertido por Jadson.


O Corinthians balançou as redes do goleiro Fábio - fora da área e em um chute a longa distância, Pedrinho surpreendeu o camisa 1 do Cruzeiro. O árbitro de vídeo foi novamente chamado, e o gol foi anulado, devido a uma falta de Jadson em Dedé.


(foto: Nelson Almeida/AFP)

O empate em 1 a 1 dava ao Cruzeiro a sexta taça na Copa do Brasil, mas aos 81 minutos, Arrascaeta fez a alegria da nação que veste com orgulho o azul e branco.


Com o título conquistado, o Cruzeiro garantiu a sua classificação a Libertadores da América do próximo ano, e também na Copa do Brasil.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle