• Anna Virginia

Dados para comparar o futebol feminino no Brasil e nos EUA

Atualizado: Jan 16

As mulheres foram proibidas de jogar futebol no Brasil durante 40 anos. De 1941 a 1979, um decreto assinado por Getúlio Vargas criminalizou o futebol feminino, retardando a profissionalização da categoria. Como mostra a pesquisa “Futebol é ‘coisa para macho’? Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol”, as páginas dos jornais no começo dos anos 1940 difundiam a ideia de que o futebol poderia causar danos ao organismo feminino, afetando a capacidade reprodutiva.


Os clubes femininos e os torneios locais que já estavam sendo organizados tiveram seu desenvolvimento interrompido. Durante o período em que o decreto vigorou, mulheres continuaram praticando o esporte e, inclusive, algumas jogadoras foram presas. Quando a lei foi revogada, começaram a surgir departamentos de futebol feminino nos clubes brasileiros e, também, apareceram novas equipes. A regulamentação da categoria, no entanto, só foi feita quatros anos após a revogação do decreto que proibia o futebol feminino.


O campeonato brasileiro de futebol feminino existe desde 2013 e começou a ter duas divisões há apenas três anos. Em 2019, para aumentar o incentivo ao futebol feminino, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) passou a exigir que os clubes masculinos que disputam a série A do campeonato brasileiro possuam uma equipe feminina. Das 20 equipes que participam da competição, 13 precisaram criar times femininos. A exigência reflete no aumento do número de atletas no país, mas ainda faltam passos importantes para a profissionalização da categoria.


O descaso com o futebol feminino no Brasil fica evidenciado ao analisar os dados do Relatório de Futebol Feminino produzido pela Fifa em 2019, com informações sobre todos os países associados. O estudo aponta que há aproximadamente 15 mil mulheres praticando futebol de forma organizada, enquanto nos Estados Unidos o número é 600 vezes maior. Veja o infográfico comparando a realidade nos dois países:



Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle