• Taísi Sorrini

De torcedor, para Papai Noel

Querido Papai Noel,


Acredito que fui um bom torcedor no ano de 2020 (apesar desses tempos difíceis de pandemia)... Estive junto ao meu time na maioria dos jogos. Assisti às partidas pela televisão ou acompanhei pelo rádio. Além disso, vibrei muito com as vitórias e conquistas, mas também incentivei bastante nas derrotas e fracassos. Pessoalmente, também não me envolvi em discussões acaloradas ou brigas com os rivais, respeitei as nossas diferenças e prezei pela paz.


Então, humildemente, cogitei em lhe pedir a camisa do meu glorioso time de futebol de presente de Natal. Assim, já estaria devidamente uniformizado para a próxima temporada. Mas pensando melhor, considerei ganhar do senhor atuais e modernas chuteiras para desfrutar nas peladas de quintas-feiras com a turma. Porém, olhando por outro lado, uma nova bola de futebol também seria de grande valia, de preferência a réplica desse Campeonato Brasileiro, já que a minha está bastante desgastada.


Todavia, analisando com atenção o tanto de coisas materiais que já tenho, como canecas, flâmulas, meias, toalhas, bonés e outros itens que levam o escudo do meu clube, desejo para mim algo mais subjetivo. Quem sabe mais vitalidade para torcer com bastante disposição nos jogos? Ou uma capacidade de gritar mais alto e vibrante quando o gol sair? Ou até mesmo uma super saúde para o meu coração nos momentos de aflição e sofrimento, como em pênaltis e faltas decisivas?


Contudo Bom Velhinho, acho que estou sendo muito egoísta com esses meus pedidos... Então, porque não desejar algo para o time da minha vida? Ah, aquele campeonato que aguardamos levantar a taça por décadas com certeza seria um grande presente para todos nós. Glorificaríamo-nos e acabaríamos com as piadinhas indigestas dos adversários. Inclusive, para alcançarmos esse sonhado objetivo, a contratação daquele menino revelação da temporada passada seria fundamental, e o senhor podia “mexer seus pauzinhos”. Mas para isso se tornar realidade, o clube deve estar respaldado por uma boa administração e aliado a grandes patrocinadores, talvez esses sejam bons anseios da minha parte. E para fechar, um técnico competente, um time unido e aguerrido; e uma boa sequência de jogos tornariam 2021 perfeito à nós torcedores.


Entretanto, refletindo melhor sobre a grandeza que é futebol na vida de muitas pessoas, não posso fazer um pedido exclusivo para mim ou para o meu time. O esporte é universal, e assim, desejo mesmo que a bola de futebol continue inspirando nossas crianças a se tornarem Martas e Pelés. Que o futebol seja um ambiente democrático e unificador e que receba com respeito e dignidade todas as classes sociais, gêneros e raças. Que o futebol permaneça reunindo com harmonia e alegria as famílias na frente da televisão e os amigos em torno de uma mesa de bar. Que no futebol, a paz e a tolerância entre os times rivais e torcidas adversárias predominem. E finalmente, que o futebol, com toda sua magia, continue estampando sorrisos nos rostos de seus admiradores.


E em 2021, em especial, que saíamos dessa pandemia saudáveis e seguros para voltarmos às nossa casa e à nossa família de coração... o estádio e a torcida!


Assim, Bom Velhinho, esses são meus mais sinceros pedidos!

Com carinho e esperança,

Torcedor.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo