Euro 1964: em casa, a Espanha conquista o título inédito

Atualizado: Jul 24

Com o apoio dos torcedores, a Espanha foi a campeã da 2ª edição da Copa das Nações Europeias (Eurocopa). Mas antes de conquistar a tão sonhada taça, a Fúria precisou enfrentar uma árdua batalha interna, e se reformulou com as convocações de Francisco Gento, Del Sol e Suárez.


Na fase preliminar da competição, a Roja enfrentou a Irlanda do Norte. E para a competição, o treinador Villalonga voltou a convocar Marcelino e Lapetra - que haviam ficado de fora das partidas que foram realizadas no ano anterior. No primeiro confronto, um empate em 1 a 1, e no jogo de volta, vitória espanhola por 1 a 0.


Na 2ª fase, a adversária foi a Irlanda. Mas os espanhois não tomaram conhecimento dos adversários e encaminharam a vaga ao vencerem por 5 a 1 - com dois gols de Amancio, dois de Marcelino e um de Fusté. Na volta, mais uma vitória, desta vez por 2 a 0 - os gols foram marcados por Zaballa, que teve a missão de substituir Amancio.


Com a classificação, as semifinais já estavam definidas e com isso o anfitrião. As partidas seriam realizadas nos estádios Santiago Bernabéu e no Camp Nou. A Espanha enfrentaria a Hungria. Já a atual campeã, União Soviética teria como adversária a seleção da Dinamarca.


No Santiago Bernabéu, mais de 34 mil torcedores acompanharam o confronto entre Espanha e Hungria. Mas o duelo não seria fácil, a Hungria veio reformulada para a competição e com um jovem promissor no ataque: Ferenc Bene, que com 19 anos, já era o artilheiro da seleção nos Jogos Olímpicos com 12 gols marcados.


A Espanha abriu o placar com Pereda. A classificação já estava encaminhada, mas quis o destimo que aos 39 minutos do 2º tempo, Bene empatasse para os húngaros. Com o empate em 1 a 1, a decisão foi para a prorrogação - onde a estrela de Amancio brilhou e o gol da vitória foi marcado.


A Espanha estava na final da Copa das Nações Europeias. O duelo pelo título não seria fácil, a Roja enfrentaria a atual campeã, União Soviética na decisão.


A grande final foi realizada em 21 de junho de 1964, no estádio Santiago Bernabéu. Os mais de 80 mil torcedores comemoraram o gol de Pereda, aos 6 minutos do primeiro tempo. Mas a vantagem espanhola não durou muito, e após dois minutos, Khusainov empatou e 'incendiou' a partida.


Marcelino balança as redes e consagra a Espanha campeã

Os anfitriões buscaram o gol da virada, mas a partida parecia não estar a favor dos espanhois, que encontraram o goleiro Yashin em uma noite inspirada. Tudo indicava que o vencedor seria conhecido em mais uma prorrogação. Aos 84 minutos do 2º tempo, Suárez encontrou Pereda que cruzou para Marcelino. Com tranquilidade, o atacante cabeceou para o fundo das redes.


A Espanha conquistava o título mais importante de sua história. Com uma campanha memorável: em oito jogos, foram seis vitórias, um empate e apenas uma derrota. O ataque também se destacou com 20 gols marcados. Ao longo da competição, a Fúria sofreu apenas sete gols.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle