Euro 1968: Itália se reformula e volta a erguer taças

Atualizado: Jul 24

Após o vexame na Copa do Mundo de 1966, a Federação Italiana de futebol impôs algumas mudanças: o treinador que assumiria o cargo não teria salários exorbitantes e além disso, os jogadores que atuavam fora do país não seriam mais convocados - com isso, os clubes passariam a investir mais nas categorias de base.


Além das reformulações impostas na seleção, a 3ª edição da competição também sofreu alterações, passando a se chamar Campeonato Europeu de Futebol. O anfitrião da competição continuou sendo conhecido após o término da fase classificatória.


A trajetória da Itália na competição iniciou em 1967 nas eliminatórias da competição. No primeiro duelo diante da Bulgária, os italianos foram derrotados por 3 a 2 e no jogo de volta, venceram o duelo por 2 a 0 - com gols de Prati e Domenghini.


'Cara ou coroa' define o finalista

Com a vaga garantida na semifinal, a Itália foi escolhida para ser o anfitrião do Campoenato Europeu. Os confrontos seria entre Itália x União Soviética e Inglaterra x Iuguslávia.


O duelo diante da União Soviética aconteceu no estádio San Paolo en Nápoles. Após um empate sem gols no tempo normal de partida, a decisão foi para a prorrogação. Mas o duelo mostrou os motivos das duas seleções terem chegado a semifinal da competição. E com o protagonismo das defesas, a rede não balançou. E como o finalista seria conhecido? Pênaltis? Grande engano, o árbitro Kurt Tschenscher reuniu os capitães no meio-campo e decidiu no 'cara ou coroa', onde a Itália foi a vencedora.


Itália x Iugoslávia: a busca pelo título inédito

O estádio Olímpico de Roma foi o palco do confronto inédito entre Itália x Iugoslávia. Embora tivesse os torcedores ao seu favor, a Azzurra foi dominada pelos iugoslavos. Os visitantes abriram o placar aos 39 minutos do 1º tempo com Dzajic. Os italianos só chegaram ao empate nos minutos finais da segunda etapa com Domenghini. Na prorrogação, o placa foi definido em 1 a 1.


O jogo de desempate aconteceu no dia 10 de junho. Diferente do que aconteceu no primeiro encontro, desta vez foi a Itália quem ditou o ritmo da partida. E o bom desempenho apareceu aos 12 minutos do 1º tempo, quando Reva colocou os italianos em vantagem. E saiu dos pés de Pietro Anastasi, o gol que deu a Azzurra o seu primeiro título

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle