Euro 1980: o bicampeonato da Alemanha

Atualizado: 24 de Jul de 2020

A Eurocopa de 1980 sofreu algumas alterações em sua fórmula de disputa. Diferente do que acontecia em outras edições, o anfitrião dfoi conhecido antes das eliminatórias. E a sexta edição da competição, também contou com a participação de oito seleções.


Durante as eliminatórias para a competição, 31 seleções participaram. Os times foram divididos em sete grupos (três com cinco seleções e quatro grupos com quatro integrantes). Como a Itália foi escolhido como país sede, a Azzurra não participou das eliminatórias.


Com a definição dos oito participantes, a Euro de 1980 passou a ter fase de grupos, com dois grupos de quatro seleções. Os participantes foram: Alemanha Ocidental, Bélgica, Espanha, Grécia, Holanda, Inglaterra, Itália e a Tchecoslováquia. Os gregos foram os estreantes da edição.


Mas a expansão da competição também fez com que a final sofresse mudanças. Com a criação dos grupos, cada um iria enfrentar todas as seleções do mesmo grupo. Os vencedores iriam garantir vaga à final - com isso, não foram disputados os jogos das semi-finais.


A fase de grupos

Integrando o grupo A, ao lado da Tchecoslováquia, Holanda e Grécia, a Alemanha garantiu a sua classificação à final com duas vitórias e um empate (venceram os tchecos por 1 a 0; a Holanda por 3 a 0 - com três gols marcados por Klauss Allofs e o empate sem gols diante dos gregos garantiram a vaga à decisão).


Já no grupo B, a Bélgica enfrentou a Itália, Inglaterra e Espanha. Na estreia diante dos ingleses, um empate em 1 a 1. No confronto diante dos espanhois, uma vitória por 2 a 1. O último confronto foi diante dos anfitriões, e o empate sem gols acabou garantindo os belgas em uma final inédita.


O confronto entre Alemanha e Bélgica foi realizada no estádio Olímpico em Roma. Com a presença de mais de 45 mil torcedores, as duas seleções fizeram um jogo morno, porém, com uma final emocionante.


Os germânicos abriram o placar aos 10 minutos do primeiro tempo com Horst Hrubesch. O empate da Bélgica veio em um pênalti que foi cobrado e convertido por René Vandereycken. Até os 43 do 2º tempo, o placar permanecia em 1 a 1. Até que no minuto seguinte, os alemães tiveram um escanteio ao seu favor. Na cobrança de Rummenigge, mais uma vez, Hrubesch mostrou o seu protagonismo e em um cabeceio mortal marcou o gol que dava a Alemanha o seu bicampeonato.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle