Exclusivo: técnico do Atlântico destaca o novo cenário do futsal em meio a pandemia

Portões fechados e sem o apoio das torcidas. Este será o cenário que os times de futsal irão encontrar com o início das competições na Liga Nacional de Futsal (LNF) e Liga Gaúcha.


Giba está no comando técnico do Galo há quatro temporadas (foto: Edson Castro / Atlântico)

Em Erechim, cidade localizada no Alto Uruguai do Rio Grande do Sul, o Atlântico realiza os últimos ajustes antes de estrear na competição nacional. O confronto diante do Marreco, que será realizado neste domingo (23), às 11h15 no Caldeirão do Galo, terá novidades ao longo do campeonato. Para o técnico Giba, "nós temos o nosso Caldeirão como maior aliado, haja visto os títulos que conquistamos. E neste novo momento que nos direciona para jogar sem a torcida, nós temos que fazer o nosso melhor. E o nosso torcedor vai estar nos passando energia positiva para estarmos fazendo o melhor possível", salienta o treinador.


Nova fórmula de disputa

Além dos portões fechados, a LNF também teve a sua fórmula de disputa alterada. Os 21 times foram divididos em três grupos regionalizados - com sete times integrando o grupo A, B e C. Os confrontos serão realizados em turno e returno, onde os times se enfrentam dentro do seu próprio grupo. Os cinco primeiros colocados, além do 6º melhor, garantem classificação as oitavas de final.


O Galo integra o grupo B, ao lado da ACBF, Cascavel, Joinville, Foz Cataratas, Marreco e Blumenau. "Será uma fase muito complicada. Ficou um grupo regionalizado. É uma chave complicada, onde será encontrado um equilíbrio técnico. Aqueles que conseguirem dar o primeiro passo na largada, pode tirar uma vantagem, até para se preparar para a fase mata-mata", salienta Giba.


Os grupos:

Grupo A: Corinthians, Magnus, Intelli Tempersul, Minas, São José, Praia Clube e Brasília;

Grupo B: ACBF, Cascavel, Joinville, Atlântico, Foz Cataratas, Marreco e Blumenau;

Grupo C: Tubarão, Campo Mourão, Pato, Assoeva, Jaraguá, Joaçaba e Umuarama.


A evolução tem que ser buscada a cada jogo, a cada minuto de cada partida. Para que no próximo jogo, possamos estar melhor do que no primeiro - destaca o treinador

O retrospecto do Galo nas últimas temporadas

Em 2017, o time gaúcho encerrou a sua participação na 8ª colocação da classificação geral. No ano seguinte, o Galo disputou o título com o Pato, e acabou batendo na trave e perdendo o título em casa. Na temporada do ano passado, novamente o confronto diante dos paranaenses. Desta vez, nas oitavas de final, onde o Atlântico foi eliminado.


Confira a entrevista com o técnico Giba:


0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle