• Giulia Prata

FERJ opta pela contramão e Campeonato Carioca retoma as atividades

Atualizado: 24 de Jul de 2020

Na noite da última quinta-feira (18), aconteceu a partida que marcou o retorno do Campeonato Carioca após três meses de paralisação em razão da pandemia do novo coronavírus. Flamengo x Bangu se enfrentaram, no Maracanã, pela 4ª rodada da Taça Rio. O confronto terminou com o placar de 3 a 0, sendo a vantagem do time rubro-negro, que se garantiu na semifinal da Taça Rio.


A decisão pela retomada do campeonato aconteceu na noite da última terça-feira (16), quando a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) se reuniu virtualmente com a diretoria dos clubes da Série A do campeonato. O encontro virtual foi concluído com a decisão pela volta do Carioca, mesmo que não tenha sido uma escolha unânime.


Foto: Paula Reis/Flamengo

Botafogo e Fluminense se posicionaram como contrários à volta imediata das partidas no Rio, mas, de acordo com a definição final, os dois times já têm partidas marcadas para a próxima semana. Insatisfeitos, ambos os clubes entraram com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), nesta quinta-feira (18) para não entrarem em campo na próxima segunda (22). O TJD negou os pedidos de Botafogo e Fluminense, mas eles se mantêm contrários ao retorno e pretendem insistir pelo acordo.


A FERJ divulgou um documento de 25 páginas chamado Jogo Seguro 2, que contém o regulamento e todos os procedimentos que os clubes precisam seguir para entrar em campo. Entre os itens listados, está a utilização dos estádios como palco dos jogos. Segundo o documento, serão utilizados, preferencialmente, o Maracanã, Engenhão e São Januário. Outros estádios podem ser utilizados, desde que cumpram as diretrizes dos estádios destacados anteriormente.


O regulamento também define que cada delegação deve ser composta no local da partida por, no máximo, 40 pessoas, desde jogadores até a comissão técnica. Além disso, o acesso ao vestiários só serão liberados após feita a devida desinfecção do local, o que também será feito após o término da partida.


Entre os itens pronunciados, o documento também assegura a proibição da maioria dos rituais realizados durante uma partida, como a foto oficial e o aperto de mão entre os jogadores das equipes adversárias e também a comemoração de gols e beijo na bola. Assim como, obviamente, as partidas acontecerão sem a presença de torcedores e a imprensa não terá contato com a comissão técnica e com os jogadores, em campo e em qualquer outra localidade.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle