• Bianca Lodi

FPF e clubes realizam conselho técnico por videoconferência

Atualizado: 24 de Jul de 2020

Após quatro meses de paralisação do Paulistão, em função da pandemia do Coronavírus, e faltando seis rodadas para a reta final, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (8), que o Campeonato Paulista está autorizado para retornar no dia 22 de julho com previsão para final em 8 de agosto, um dia antes do início do Brasileirão.


O retorno dos jogos será sem torcida nos estádios e terão rígidos protocolos sanitários aprovados pelo Centro de Contingência da covid-19, em conjunto com a assistência médica da Federação Paulista de Futebol (FPF), coordenada pelo doutor Moisés Cohen.


Além disso, só poderão ser realizados em cidades que estão na fase amarela do Plano São Paulo de enfrentamento ao coronavírus. Atualmente, somente a capital e outras 15 cidades da Região Metropolitana estão na etapa intermediária. Ainda haverá duas reclassificações das 17 regiões de saúde do estado antes da retomada do Paulistão, com possibilidade de autorização de partidas em outras cidades do interior e litoral.


O Campeonato Paulista ainda possui duas rodadas de classificação e outras quatro de eliminatórias a cumprir até a decisão da disputa em agosto. Com isso, a Federação Paulista de Futebol (FPF), terá que seguir o protocolo de organização para o andamento dos jogos.


Entre as determinações nos protocolos do Governo de São Paulo para que as equipes de futebol voltassem a treinar estão há exigência de testagem regular e medição de temperatura de jogadores e demais profissionais, limitação de pessoas nos treinamentos e uso obrigatório de máscaras, exceto quando a proteção limita ou prejudica atividades dos atletas.


No início dos jogos, o Centro de Contingência do coronavírus exigiu a testagem de todas as pessoas envolvidas em cada partida. Se qualquer atleta ou profissional testar positivo, haverá o afastamento imediato da pessoa infectada e a reavaliação clínica de todos os demais com quem houve contato direto.


Haverá limitação de acesso de profissionais, incluindo atletas, comissões técnicas, corpo médico, equipes de arbitragem, funcionários operacionais, seguranças e jornalistas, em todas as partidas. O uso de máscaras será obrigatório, com exceção de jogadores e arbitragem durante os jogos.


Foi definido também normas específicas de distanciamento social no acesso aos estádios e dependências como vestiários, cabines de imprensa e campo de jogo. “Em nenhum momento faltou atenção, diálogo ou harmonia entre o futebol de São Paulo e as autoridades do Estado. O futebol da capital vai continuar respeitando vidas e cumprindo rigorosamente os protocolos aprovados pelos médicos”, disse o Presidente da FPF, Reinaldo Bastos.


foto: divulgação

Bastos também informou que está em contato com a CBF para debater o calendário, visto a distância de apenas um dia entre a final do Paulistão e o começo do Brasileirão. A ideia é esperar a definição dos finalistas do Estadual para decidir o que fazer com os jogos de abertura deles no Nacional. “Vamos achar o melhor caminho, a melhor forma. Esse assunto vai ser tratado quando definirmos os dois finalistas. Depende de quem estiver na final”, afirmou em coletiva.


Nesta quinta-feira (9), a FPF e os clubes da capital se reuniram por videoconferência e realizaram um Conselho Técnico para novas definições. Veja abaixo algumas informações divulgada em nota:


- Com a constante atualização das cores das regiões, os locais e horários das partidas serão definidos nos próximos dias e comunicados oficialmente;


- A Federação Paulista de Futebol irá custear o transporte e hospedagem dos clubes que não puderem atuar em suas sedes, se assim for solicitado pelas agremiações;


- O Regulamento Específico da Competição será mantido. Diante da paralisação do Campeonato por mais de três meses, se fez necessária apenas uma adequação nas datas das partidas, de registro e de inscrição de atletas. Deste modo, foi definido que a data-limite para o registro de jogadores será 20 de julho e a inscrição para a competição, 21 de julho. Segue mantida também a possibilidade de troca de 4 atletas antes das quartas de final, conforme previsto no REC;


- A FPF já enviou ofício ao Ministério da Cidadania e à Secretaria de Esportes  informando que não haverá qualquer alteração no Regulamento Específico da Competição e tratando sobre a adequação dos prazos de registro e inscrição;


- Como as partidas serão realizadas sem público, os clubes e a FPF farão uma ampla divulgação para evitar aglomeração de torcedores no entorno dos estádios, respeitando as regras de isolamento social preconizadas pelas autoridades de saúde;


- Apenas o Botafogo Futebol SA divergiu solicitando adiamento do reinício da competição e contra a adequação de datas de registro e inscrição de atletas, o que o presidente do Conselho de Administração do Botafogo SA, Adalberto Baptista, chamou de “mudança de regulamento”. Ambos os pleitos foram rejeitados pelos 15 demais clubes.


Veja os jogos pendentes da 11ª rodada do Paulistão:

Corinthians x Palmeiras

Botafogo x Guarani

Inter de Limeira x Oeste

Ituano x Ferroviária

Ponte Preta x Novorizontino

Santos x Santo André

São Paulo x Red Bull Bragantino

Água Santa x Mirassol


Jogos da 12ª rodada do Paulistão:

Red Bull Bragantino x Botafogo

Ferroviária x Inter de Limeira

Guarani x São Paulo

Mirassol x Ponte Preta

Novorizontino x Santos

Oeste x Corinthians

Palmeiras x Água Santa

Santo André x Ituano

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle