• Stephany Locatelli

Garoto de 11 anos vítima de racismo recebe apoio de times e jogadores de futebol

O futebol é a nossa mais pura paixão, a língua que boa parte das pessoas sabe falar muito bem. Entretanto, é um esporte que ainda carrega muito preconceito e discriminação. Um desses é o racismo. Um fato histórico que aconteceu nos últimos dias envolveu as equipes de PSG e Istambul Basakhsehir quando os jogadores das duas equipes deixaram o campo após ofensas racistas vindas do quarto árbitro ao camaronês Pierre Webó da comissão técnica do time turco. Se quando essas barbaridades acontecem no futebol ou no dia a dia com adultos já partem o nosso coração, imagina quando a vítima é uma criança.


Na última quarta-feira em uma partida pela Caldas Cup, em Caldas Novas, no interior de Goiás, Luiz Eduardo, jovem jogador do time sub-11 da Uberlândia Academy, deixou o campo chorando ao final da partida mesmo com a vitória do seu time. Perguntado sobre o que havia ocorrido ele disse ter ouvido ofensas do treinador adversário durante o jogo: “O cara falava assim ‘Fecha o preto aí, ó!’ Aí eu aguardei para falar no final com os pais. Falou um ‘tantão’ de vezes”. Um boletim de ocorrência foi registrado. O treinador acusado pelo garoto nega que tenha dito qualquer coisa e revelou ter sofrido ameaças. Ele está suspenso provisoriamente pela competição.


O relato, publicado pela equipe mineira com autorização dos pais, repercutiu nas redes sociais. A publicação chegou até o Santos Futebol Clube que entrou em contato com a família do garoto e o convidou para um teste no início de 2021, além de enviar produtos oficiais do clube. Além do clube alvinegro, o Fluminense também convidou o jovem de 11 anos para um teste em Xerém.


Luiz Eduardo recebeu também um vídeo de apoio de Neymar, jogador do qual é fã. No vídeo, o craque do PSG deseja força e pede que o jovem não desista do que mais ama fazer que é jogar futebol: “Força, transforme ela em treino, dedicação, em amor ao que faz, aos pais, à família, a todos, sem cor, sem raça nenhuma.” Outro jogador que também gravou uma mensagem foi Gabriel Jesus: “Através desse vídeo quero te dar um grande abraço e pedir que tenha força neste momento”.


Luiz Eduardo disse que pretende seguir com o sonho de ser jogador de futebol: “Fiquei muito triste e nem joguei direito, mas quero erguer a cabeça e seguir em frente. Respeitem o próximo. Não desistam de seus sonhos”. É isso, Luiz! A melhor resposta que você pode dar é erguer a cabeça e continuar, nós estamos torcendo por você!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo