Gurias Gremistas: Jissele, raça, determinação e coragem em campo

Jogando na rua ao lado de irmãos e primos, a porto-alegrense, Jissele Agnes, deu os primeiros chutes rumo a uma carreira sólida e repleta de conquistas. A trajetória da atleta dentro das quatro linhas, se confunde com a história do time gaúcho e em campo, os torcedores que acompanham o futebol feminino, já conhecem a raça e determinação da atleta.


Aos 25 anos, a acadêmica de Educação Física irá comemorar 10 anos de Grêmio em 2020. Mas a trajetória até a profissionalização do futebol feminino, Ji enfrentou algumas adversidades, entre elas, a financeira. "Em muitos momentos existiu uma incerteza muito grande quanto ao desenvolvimento da modalidade, e por anos não fui remunerada. Pensei em desistir por este mesmo motivo, era dificil conciliar faculdade, trabalho e treinos", destaca a jogadora.


Da escolinha ao profissional

Aos 12 anos, Ji iniciou em uma escolinha de futebol. E no início da pré-adolescência, a gaúcha se deparou por algumas situações de machismo. "Enfrentei algumas (situações), pelo fato de ser a única menina nas escolinhas em que treinava. Hoje dentro do clube, somos muito respeitadas, a grande maioria dos torcedores nos apoiam", relembra a jogadora. Aos 15 anos, a jogadora integrou a Escolinha do Grêmio. "Joguei com adulto desde que entrei na escola do clube. Quando era sub15, já jogava competições com adultas, então não tive muita dificuldade em me adaptar".


Além de defender as cores do Tricolor, Jissele se tornou atleta universitária de futebol de campo e no futsal. Também disputou competições amadoras até 2016, quando foi convocada para a Seleção Gaúcha. Em fevereiro de 2017, o time gaúcho anunciou a retomada do futebol feminino em parceria com a Associação Gaúcha de Futebol Feminino. Na época, o Imortal era treinado por Patrícia Gusmão (atual treinadora das Gurias Gremistas).


"2017 foi um ano bem difícil, caímos de paraquedas no Brasileirão e acabamos caindo para a A2. Também fomos vices do Gauchão, apesar de termos tido uma campanha boa. E em 2018 conseguimos ter uma ascensão e saímos campeãs do Gauchão. E 2019 já veio com outra cara, todas as dificuldades que passamos em 2017 e 2018, veio para acabar em 2019, conseguimos ter mais profissionalismo", destaca a jogadora

A profissionalização no futebol feminino do Grêmio aconteceu em 2018, quando o clube assumiu integralmente o departamento da modalidade. Mas antes disto acontecer, Ji conciliava os treinos no time, os jogos que disputava pela faculdade, os estudos e também chegou a trabalhar em sete lugares diferentes.


A visibilidade do futebol feminino

Ji comemorou 51 jogos na final do Gauchão Feminino do ano passado (foto: divulgação)

Nos 10 anos de Grêmio, entre os momentos especiais junto ao Tricolor, a jogadora destaca o clássico Gre-Nal da final do Campeonato Gaúcho do ano passado. Na ocasião, completou 51 jogos com o Grêmio e foi homenageada pela direção com uma placa e camisa comemorativa.


Mas fora do campo, a jogadora também comemora a visibilidade e o apoio que as Gurias Gremistas estão recebendo dos torcedores, principalmente, da torcida organizada que esteve presente nos principais jogos que foram disputados nesta temporada e na anterior. "Percebo que há um avanço a cada ano no desenvolvimento da modalidade, talvez não no ritmo quanto gostaríamos, mas é importante valorizarmos cada passo dado".


No futebol feminino, Ji tem como inspiração a jogadora Formiga. E assim como a camisa 8 da Seleção Brasileira, a atleta gremista sempre busca dar o seu melhor em campo. No futebol masculino, os ídolos são Marcelo, Daniel Alves e Kannemann.


Gurias Gremistas no Brasileirão Feminino Série A1

No retorno do Brasileirão, as Gurias Gremistas voltaram com força máxima. Nas quatro partidas que foram realizadas, o time conquistou três vitórias e uma derrota. "A expectativa é ficarmos entre os oito melhores e passarmos para a 2ª fase. E a partir daí, ir gradativamente avançando na competição em busca do título. Além disso no segundo semestre temos o estadual e pretendo ajudar a equipe a fazer um bom campeonato e buscar o bicampeonato".


Títulos conquistados por Jissele:

  • 2 títulos universitários;

  • Vice-campeã brasileira;

  • Sete títulos gaúchos de campo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle