Independiente del Valle atropela o Flamengo e se isola na liderança do grupo A

O atual campeão da Libertadores da América, Flamengo, retornou nesta quinta-feira (17) a participação na edição 2020 da competição e foi atropelado. Em uma sonora derrota com gols de: Preciado, Beder Caicedo, Moisés Caicedo, Sánchez e Torres, o del Valle venceu por 5 a 0. Os rubro-negros jogaram sua primeira partida do retorno da Libertadores no estádio Casa Blanca, em Quito, contra o Independiente del Valle, atual campeão da Sul-Americana. Além de enfrentar o desafio de vencer um time que está há nove jogos invicto desde o retorno do futebol na América do Sul (o Independiente tem nove jogos pelo campeonato equatoriano – seis vitórias e três empates), o Flamengo teve pela frente um dos maiores desafios da competição: a altitude. O jogo aconteceu à quase 3,000 metros de altitude e é sempre um fator complicador para os times brasileiros na competição, mas não foi o real motivo pela derrota.

O jogo marcou a estreia do espanhol Domènec Torrent, técnico do Flamengo, na competição. Além disso, também marcou o reencontro dos times que se enfrentaram no início do ano pela final da Recopa Sul-Americana, competição onde os vencedores da Libertados e da Sul-Americana se enfrentam. Na ocasião, o time dos cariocas levou a melhor com o placar agregado de 5 a 2. Até o início da partida, os times acumulavam 6 pontos cada, mas o time equatoriano liderava o grupo pelo saldo de gols.

Logo nos primeiros minutos da partida, uma falta do Flamengo no Independiente exigiu de César uma defesa boa. Aparentemente, como estratégia para lidar com altitude, o time carioca não fazia grande pressão na saída de bola. Porém, com a marcação frágil na intermediária, o time equatoriano abriu o placar aos 39´do primeiro tempo, em um golaço de Moisés Caicedo.

(divulgação)

O segundo tempo começou ainda pior para o time brasileiro, logo aos 03´da segunda etapa, o time do Independiente ampliou o placar. E aos 12’ mais um gol do del Valle. Aos 22’, mais uma chance e quase o quarto gol dos equatorianos. O time do Flamengo parecia ter sofrido um apagão com pouquíssimas chances reais de gol e enfrentando um adversário que não se contentava com “apenas” 3 gols. E nenhuma das alterações feitas pelo técnico Torrent pareceu surtir efeito. Aos 35 minutos, o quarto gol e virou passeio. Aos 46’, mais um gol. E o jogo acabou com a sensação de que se houvesse mais tempo, o placar seria ainda mais elástico. Na comemoração, Preciado foi para frente do banco de reservas do Flamengo comemorar, levou o segundo amarelo e foi expulso. Gustavo Henrique que nem entrou em campo, também levou vermelho.

Com uma liderança já muito questionada, o técnico espanhol retorna ao Rio de Janeiro ainda mais abalado. O torcedor que já não aceitava muito bem os desempenhos recentes do clube carioca, sofre ainda mais com a apresentação caótica de hoje. Serão necessárias muitas modificações para continuar tendo chances reais de conquista dos títulos que disputa. Para um torcedor que se acostumou com um time avassalador em 2019, assistir à essa apatia geral de jogadores e comissão técnica é uma agonia. A preocupação com os próximos jogos se soma à preocupação da atuação péssima em todos os níveis, do tático ao técnico, onde não foi possível eleger um jogador do Flamengo que fez um bom jogo.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle