• Eduarda Porfírio

Libertadores Feminina: São José conquista o tricampeonato em 2014

São José é considerada a capital do futebol feminino e o título não é à toa. Em um domingo, 16 de novembro de 2014 para ser mais exata, a pequena cidade no interior de São Paulo entrava para a história do esporte junto com o time que leva o mesmo nome. O São José conquistava naquele dia o tricampeonato na Libertadores Feminina, no estádio Martins Pereira no município paulista.


As Águias do Vale já vinham confiantes do bicampeonato em 2013, marcharam para a vitória com a cabeça erguida e invictas. Não sofreram uma derrota sequer durante a competição, chegaram mostrando a que vieram. Logo no primeiro jogo da primeira rodada, bateram o Real Maracaná do Peru, por 7 a 0, Poliana, Andressa - que pontuou três vezes - Chú, marcou dois, e Bruna Benites foram as responsáveis por garantir o placar.


O desafio, a princípio, viria na partida seguinte contra o Boca Juniors. As Meninas do Vale já tinham enfrentado a equipe argentina na Libertadores de 2013, vencendo as hermanas por 1 a 0. Apesar do bom resultado, o São José não podia afrouxar diante das Xeneizes. “É sempre complicado jogar contra elas. Precisamos de muita concentração e força para chegarmos ao resultado positivo”, declarou a atacante Andressa Alves..


As Águias alçaram um voo rasante e golearam as meninas do Boca por 5 a 1, com gols de Andressa e Giovânia, que marcaram duas vezes, e um da recém-contratada Debinha. Eliane Stabille garantiu o saldo para as Xeneizes, porém, não foi suficiente para conseguir a vitória.


Na última fase da rodada de grupos, as Meninas do Vale não encontraram muita dificuldade sobre o Mundo Futuro. Balançaram as redes das bolivianas quatro vezes com a experiente Formiga, Gislaine, Poliana e Giovânia. Assim, garantindo a liderança do grupo e a vaga para a semifinal, quando enfrentariam o Cerro Porteño.


O jogo aconteceu no estádio Martins Pereira. O técnico Adilson Santos disse que foi uma dos times que mais ofereceu desafio a Águia. “Uma equipe muito bem postada dentro de campo, muito conceituada, um bom toque de bola, nós tivemos dificuldade nesse jogo, era um jogo que valia classificação.


A partida valia a vaga para a final do torneio, mas, felizmente, Formiga e Rosana garantiram vantagem para o clube paulista. Já Vargas marcou para a equipe paraguaia, que não conseguiu se sobressair diante das Meninas do Vale.


A Águia encerrou a competição com um chocolate sobre o Caracas da Venezuela, com placar de 5 a 1. Viso pontuou para as Las Rojas, enquanto Poliana, que já havia protagonizado outras três goleadas junto com Giovânia, fez dois gols, Rosana, Andressa Alves e Giovânia foram as responsáveis pelo resultado.


O tricampeonato era um sonho do ex-técnico do São José, Jefferson Félix, que comandava a equipe no bicampeonato de 2013. “É um passo importante para o crescimento do futebol feminino, a gente vê que está ganhando espaço na mídia nacional e a gente espera correr atrás de mais um título em casa que vai ser importante pra cidade e pro clube”, ele contou para o Globo Esporte de São Paulo.


Apesar da transição, a Águia conseguiu manter a consistência, algo que foi apontado por Adilson Santos como um diferencial desse time. “A equipe se manteve, se qualificou mais ainda com a chegada de mais atletas a nível de seleção brasileira e sem dúvida nenhuma o conjunto e a qualidade técnica delas influenciaram nisso".

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle