• Vanessa Ritter

LNFF: o futuro de um futsal feminino independente

Atualizado: Jan 16

O futsal projeta retornar nas próximas semanas. A Liga Nacional de Futsal Masculino (LNF) já conta com um estudo para iniciar a competição em 21 de agosto, de acordo com as liberações de cidades e estados pelos órgãos de saúde, juntamente com um rígido protocolo de segurança para todos os envolvidos. Por conta do tempo reduzido da competição, de agosto a dezembro, a LNF pretende realizar a primeira fase com três grupos de sete participantes cada, onde jogariam entre si, em turno e returno. Logo após, viriam os playoffs e as finais. O que parece, é que o retorno do futsal nacional masculino está próximo. E o feminino?


De acordo com o presidente da Liga Nacional de Futsal Feminino, Cláudio Luiz Kleiner, o retorno está no compasso de espera da liberação por parte das autoridades governamentais estaduais e municipais. A data base, segundo Cláudio, é em outubro para as fases classificatórias e novembro, para as fases finais. A competição seguirá os moldes da edição de 2019: grupos de quatro equipes regionalizadas, classificando as oito melhores equipes para as fases finais. As sedes da primeira fase já estão pré-determinadas: PR, RS, SP e AM.


A Liga, que é independente, é a principal disputa de futsal feminino a nível brasileiro, excluindo as competições oficiais da CBFS. Apesar de fundada somente em maio de 2018 e colocada em prática em 2019, a LNFF chegou a ter 24 equipes interessadas na competição de 2020, pré-pandemia. Com toda a situação encontrada hoje, o presidente destaca que pode haver uma reestruturação e adaptação à realidade, mesmo que o sistema do campeonato já instalado auxiliaria neste contexto, pois os grupos de disputa da primeira fase são regionalizados e definidos em um final de semana.

“Somos uma opção de competição. Nosso objetivo principal era proporcionar que mais equipes femininas tivessem a oportunidade de disputar uma competição a nível nacional do futsal feminino. Temos conseguido apesar de pouco tempo de atividade. O apoio dos clubes foi fundamental para a promoção. Foi bem aceito o trabalho e principalmente a filosofia”

A equipe de Cianorte foi a campeã da LNFF 2019 (Foto: Reprodução/Cianorte)

As equipes até então inscritas para a LNFF 2020 são: Associação Desportiva de Telêmaco Borba, AGFF/Faculdade Guairacá/Pref. Municipal De Guarapuava-PR, Amazonas F.C., APFC Palestra Erechim, ASF Unicep Carlos Pacaembu, Associação Futsal Feminino Celemaster Uruguainense, Associação Malgi de Esportes, Baterias Jupiter Cianorte, Ferroviária/Araraquara, Grêmio G.R.U. Parque 10, Ituano F.C. Futsal Feminino, LIDESA/CORINGA – Liga Desportiva Sanroquense, Liga Aifa/Águias do Sol/Pref. Indaiatuba, Primeiro de Maio/Santo André Futsal Feminino, S.C. Santa Etelvina, Santos F.C./FUPE, São José Futsal Feminino, Secer/Caraguatatuba, Só Tapa F.C./Mauá, UNIDEP Futsal Pato Branco Feminino e XV Rezende Selam Piracicaba.


As outras competições nacionais femininas, a Super Copa de Futsal, Taça Brasil e Copa do Brasil, organizadas pela CBFS, estão previstas para 25 de outubro, entre 15 e 21 de novembro e entre os dias 10 de outubro e 6 de dezembro, respectivamente.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle