• Giulia Prata

Mercado financeiro do futebol: como os clubes ganham dinheiro

Atualizado: Jan 17

O futebol é, com certeza, uma das áreas de maior destaque no Brasil. É um meio que mobiliza multidões, gera uma grande visibilidade e atenção, transforma pessoas comuns em ídolos e, claro, movimenta muito dinheiro em um mercado financeiro bilionário. Aquilo que lá no início começou como hobby, lazer e amadorismo, hoje se tornou um negócio financeiro com uma estrutura gigante em todos os sentidos.


Aqueles grupos de pessoas que se reuniam para se divertir jogando bola, transformaram-se em algo sério e hoje correspondem a organizações financeiras altamente lucrativas e visadas. Mas, como essas instituições chegaram nesse patamar? Como aquilo que é visto como entretenimento gera tanto dinheiro?


(foto: divulgação / Gazeta do Povo)

A verdade é que o sucesso financeiro está diretamente relacionado ao sucesso desportivo, ou seja há uma proporcionalidade entre os dois quesitos e quanto maior o sucesso de um clube, consequentemente, o giro financeiro tende a ser alto também. Afinal, o sucesso atrai atenção, mídia, visibilidade e tudo isso atrai investimento e apostas milionárias.


São diversas as fontes de renda dos grandes clubes, as principais entre elas são:


Patrocínio

Quando um time é querido e acompanhado por muitos, obviamente o destaque que ele tem é muito grande. Isso atrai o interesse de marcas dispostas a investir dinheiro para embarcar nesse destaque e, dessa forma, fazer a propaganda do seu negócio. Dessa forma, grandes marcas fecham parcerias altíssimas para estampar uniformes, estádios, etc.


Bilheteria dos jogos

A bilheteria dos jogos é um dos principais canais lucrativos de um clube. A venda de ingressos pelo acesso aos estádios e jogos rende milhões para os times. É por isso que muitos deles se veem afetados no momento atual no qual a pandemia da Covid-19 impede a presença de torcedores nos estádios.


Transmissão em canais de TV

Outra fonte de renda lucrativa são as cotas televisivas, negociadas com as grandes emissoras televisivas. Um bom exemplo é a Rede Globo. Não é novidade para ninguém o poder que ela tem e que por muito tempo teve exclusivamente em suas mãos o direito de transmissão dos jogos enquanto canal aberto.


Futebol atrai milhões de seguidores e telespectadores, portanto, é de total interesse de uma emissora o domínio da transmissão da maior paixão nacional, que são os jogos de futebol. Com isso, o direito de transmissão se tornou uma das receitas mais lucrativas dos clubes.


Venda de jogadores

Todo clube em destaque possui uma base de jogadores, que são formados e treinados pela escola do time. A negociação desses atletas pode salvar o orçamento de uma organização, principalmente se os direitos econômicos dos mesmos pertencerem ao clube.


O futebol brasileiro é marcado por vendas valiosas, de jogadores que se destacam aqui e rapidamente chamam atenção da diretoria dos maiores clubes do mundo. Um grande exemplo é a venda de Neymar Jr em 2013, o que modificou o cenário do Santos no mercado financeiro brasileiro.


Sócios torcedores

Os apaixonados pelos times têm grande importância na lucratividade dos mesmos. Além das bilheterias e da audiência nos canais de TV, eles contribuem significativamente com a receita mensal dos clubes. O sócio torcedor é um projeto que firma a parceria entre o time e seu torcedor, que recebe condições especiais e exclusivas do clube ao pagar mensalmente uma taxa.

Posts recentes

Ver tudo