Mudou a minha vida como profissional, destaca Emily Lima sobre ter sido técnica da Seleção


Ser técnico de futebol é ter que mostrar resultado a cada partida. Atuar nessa profissão é, por si só, estar sempre em uma corda bamba. Para uma mulher parece que o peso é dobrado. Emily Lima é a atual treinadora da Seleção Feminina do Equador. A ex-jogadora também treinou o Santos, onde em 2018 cheou à final da Libertadores e conquistou o título do Paulista. Além disso, ela também foi a primeira mulher a ter chegado no comando da Seleção Brasileira de Futebol Feminino.

A seleção de mulheres disputou sua primeira partida em 1986. Apesar disso, foram necessários 30 anos para uma mulher a comandar a equipe. Chegar à seleção do seu país é o principal objetivo de um profissional, mas nem sempre é garantia da felicidade.

“Mudou a minha vida como profissional. Aparecem e apareceram muitas oportunidades devido a ser a primeira mulher a estar no comando da seleção. Infelizmente, o que era mais importante pra mim, o trabalho, não consegui fazer”, diz a técnica.

Uma das dificuldades enfrentadas pelos técnicos é o tempo de trabalho. A passagem de Emily pela seleção principal durou apenas 10 meses e contou com um início arrasador: sete vitórias consecutivas. “É uma experiência incrível, mas não foi da maneira que eu esperava. Estava no início de um trabalho que foi quebrado pela metade”, lamenta.

Uma mulher no futebol ainda não é algo natural. Questionada se a passagem breve teve a ver com preconceito, a chefe das Sereias da Vila desabafa: “Acredito que sim. Depois de minha saída descobri algumas coisas. Acredito que foi por conta de ser mulher, estava planejado para isso acontecer”, desabafa. “Mas foi um grande aprendizado e fez com que eu crescesse como pessoa e profissional.”

Lado positivo

Em relação ao Santos, Emily destacou que a programação do ano passado foi focada em três competições: Paulista, Brasileiro e Libertadores. O time teve um bom rendimento, conquistando o Campeonato Paulista, chegando às quartas do Brasileiro e à final da Libertadores. Especialmente na competição sul-americana, as Sereias da Vila tiveram um ótimo desempenho ao longo do campeonato. Na final, empataram por 1 a 1 e acabaram derrotadas nos pênaltis.

Neste ano, Emily deixou o comando do antos após o time ser eliminado pela Ferroviária nos pênaltis. E em dezembro, foi anunciada pela seleção equatotirana.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle