• Paula Delgado

O anagrama 2002 e 2020

Atualizado: Jul 24

Eu, no auge dos meus 22 anos, em 2002 já até estava no mundo, mas ainda não tinha noção de que o futebol seria o que é em minha vida atualmente.


Vou poder rever, talvez pela 22° vez, o que não pude apreciar quando tinha apenas 4 anos. Brasil e Alemanha, final da copa do mundo de 2002. O placar de 2 a 0. Muitos 2 e muitos 0.


Não, não vai ser a mesma emoção, alguns podem até dizer que não vai existir a emoção. Todos já sabem como começa, como acontece e como termina. Mas a recordação traz aquele sopro de felicidade que a gente sentiu ou queria ter sentido.


Eu que vivi, mas não vi o penta, vou poder admirar a última safra do futebol arte que fez do Brasil o país do futebol. Tantas estrelas, tantos nomes, tantas histórias. Agora é o momento de relembrar.


O país ficou tomado de meninos com o corte irreverente de Ronaldo fenômeno, disso eu me lembro. Os meios fios e as ruas todos pintados de verde e amarelo.


A ansiedade e o nervosismo de uma final tão esperada. A oportunidade de ser a primeira seleção penta do mundo. Surpresas marcaram o jogo e, por isso, além do título, foi um jogo marcante.


O milagre de São Marcos

O goleiro da seleção brasileira fez uma defesa que pode ter mudado o rumo do jogo. Na cobrança de falta de Oliver Neuville, no início do segundo tempo, Marcos fez milagre com suas luvas!


Não obstante, mais uma vez ele fechou o gol. Aos 37 do segundo tempo o milagre de São Marcos abençoou os brasileiros novamente.


A super camisa da seleção

Quem não lembra do Edmilson levando um baile tentando colocar a camisa? Pois é, essa camisa era de um jeito diferente.


Ela era composta por duas camadas. Uma mais justa ao corpo, para ajudar a evaporar o suor, e uma segunda pra ajudar a manter a temperatura corporal dos jogadores. Essa primeira camada é que dificultava um pouco a vida dos jogadores na hora de vestir, por ser muito rente ao corpo.


Galvão soltando o verbo

Quem ama futebol sabe que é natural que o Galvão solte uns comentários de desabafos em meio à sua narração. A estrela dos microfones brasileiros do futebol ficou incomodado com 2 coisas:


  • A distância de sua cabine do campo, que o fez confundir Edmilson e Lúcio;

  • A tentativa de protagonismo do árbitro da partida, Pierluigi Collina.


Felipão, o técnico do penta

Felipão assumiu as rédeas do grupo já na fase final das eliminatórias. Mesmo com pouco tempo de trabalho conseguiu montar um elenco campeão e trazer a glória do penta!


2020 está sendo um ano atípico, muitos acontecimentos mudaram o rumo do mundo. Catarses estão acontecendo e, talvez, essa junção de dois e zeros sejam uma oportunidade para resgatar o protagonismo do futebol que um dia nos pertenceu.


Eu, com 22 anos, vou ver em 2020 o título da Copa de 2002 há mais de 22 dias sem futebol. Vem matar essa saudade, 12 de abril, às 16h!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle