• Bruna Porto

O meu Brasil é o de Pelotas

Bom, sou a mais nova integrante desse grupo de mulheres que quando o assunto é futebol não existe impedimento para as falas. E eu iria compartilhar disso e mais especificamente para falar sobre o clube que me escolheu como torcedora. Ele não é nenhum guri, foi fundado no dia 7 de setembro de 1911 e infelizmente neste ano, nós torcedores não podíamos fazer uma festa parar comemorar os seus 109 anos de tradição. Nasceu em Pelotas, no Rio Grande do Sul, onde eu também nasci e fui guiada pelas mãos do meu pai pela primeira vez até ao estádio com sete anos de idade. O estádio? Bento Mendes de Freitas também conhecido como Bento Freitas, Baixada e o famoso caldeirão. Assim como o estádio, o clube tem mais de um nome também, o primeiro foi Grêmio Sportivo Brasil, logo depois Grêmio Esportivo Brasil (oficial hoje em dia), mas pode chamar de Brasil de Pelotas, Xavante ou Brasil.


(foto: arquivo pessoal)

Ele é conhecido por glórias, conquistas importantíssimas e infelizmente por uma tragédia que até hoje não foi esquecida. No dia 15 de janeiro de 2009 o ônibus que voltava de um amistoso capotou, muitos feridos e a pior derrota: a morte. Três guerreiros nos deixaram, um deles, o uruguaio Cláudio Milar era e ainda é, ídolo da torcida. Nem sempre as derrotas são nas quatro linhas. Mas por falar em torcida eu preciso falar da minha que é considerada a maior e mais fiel do interior. Torcida apaixonada, movida pela paixão, que sofre, que sente dor, que vibra, que chora de alegria, de tristeza e de raiva, mas que não arreda o pé.


Eu tenho orgulho de ter sido criada dentro da minha baixada. Fiz amigos, viajei, conheci cidades e estados, passei perrengues, vi acessos, eliminações, vitórias, derrotas e conquistas que pareciam tão distantes. Tudo isso por uma única razão: o amor incondicional que eu sinto pelo meu time. O amor que me faz exibir toda boba o escudo tatuado na pele. Atualmente ele disputa a série A do campeonato Gaúcho e série B do brasileiro e que em 2021 seja tudo diferente, para todos os clubes e para nós, torcedores que estamos loucos para lotar as arquibancadas desse mundão.


Espero sempre poder dar voz a esse clube que faz parte da minha vida e eu tenho orgulho em dizer que nasci Rubro-Negra.


XAVANTE, JÁ NASCEU GIGANTE!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle