• Taísi Sorrini

Os meninos de Cotia: a base forte do São Paulo

Os bons resultados conquistados pela equipe do São Paulo nos últimos jogos, em especial a vaga para semifinal da Copa do Brasil, legitimaram os garotos do Tricolor Paulista revelados em Cotia no time de Fernando Diniz.


O São Paulo iniciou 2020 bastante desacreditado. Além da campanha mediana apresentada na temporada anterior, o clube do Morumbi também se viu diante de uma crise financeira que o impossibilitava de realizar contratações para compor o seu elenco.


Diante desse cenário sombrio, a diretoria e a comissão técnica do time do Morumbi, em comum acordo, resolveram apostar na garotada de Cotia. E que decisão acertada! Os meninos revelados no Centro de Treinamento da região metropolitana de São Paulo além de não decepcionarem, também se tornaram peças fundamentais na equipe liderada por Fernando Diniz.


Atualmente, grande parte do time Tricolor que entra em campo é composto por meninos revelados nas categorias de base do clube. Brenner, Diego Alves, Gabriel Sara, Igor Gomes e Luan são, com grande frequência, escalados como titulares.


Exceto Igor Gomes, que conquistou a vaga entre os titulares desde o ano passado, os outros quatro atletas fazem parte da aposta de Diniz para reformulação do time são-paulino após a vexaminosa eliminação do clube nas quartas de final do Campeonato Paulista diante do Mirassol.


Depois de diversas alterações em campo realizadas pelo técnico são-paulino (sai Tchê Tchê, entra Luan e sai Pablo, entra Brenner), o quinteto passou a atuar junto com maior estabilidade a partir de meados de outubro, na vitória por 3 a 0 diante do Atlético-GO pelo Brasileirão. E desde esse momento, a “cria” de Cotia vem se legitimando diante do clube Tricolor e de sua torcida.


As primeiras apostas de Fernando Diniz foram Diego Alves e Gabriel Sara. Apesar de algumas falhas em jogos recentes pelo clube, o zagueiro são-paulino adquiriu seu espaço cativo na muralha Tricolor. Já o meio-campista demorou um pouco mais para ganhar a confiança da torcida do São Paulo. Gabriel Sara se firmou, definitivamente, após marcar dois gols contra o Santos no clássico San-São pela 10ª rodada do Brasileirão. Hoje, inclusive, o meia participa diretamente da maioria das jogadas que resultam em gols, refletindo sua plena regularidade. A exemplo, na primeira partida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Fortaleza, Sara atuou nos três tentos no empate por 3 a 3 com o clube cearense.


Para se ter uma ideia da transformação positiva e da importância dos meninos revelados pela base do Tricolor, nos últimos sete jogos disputados pelo São Paulo, o clube do Morumbi não perdeu nenhum deles. Foram 6 vitórias e um empate. Conquistando, inclusive, a vaga para a semifinal da Copa do Brasil sobre o Flamengo. Além desses bons números, a brilhante atuação da garotada são-paulina em campo também permitiu a ascensão do time no Brasileirão, bem como reforçaram a relevância dos garotos no esquema tático de Fernando Diniz.


Nas vitórias do Tricolor, Brenner foi o principal destaque desse novo elenco são-paulino. Em pouco tempo, o atacante deixou o banco de reservas para conquistar de vez a posição definitiva no time do Morumbi. Como titular, Brenner alcançou a marca espetacular de 17 gols marcados na temporada de 2020 e se tornou o artilheiro isolado do São Paulo. O garoto é a grande joia do Tricolor paulista, principalmente, por ser considerado, hoje, um dos grandes “matadores” do futebol brasileiro. E já vem despertando interesse de clubes europeus.


Se no ataque Brenner se deu bem, Luan também se alicerçou na entrada da grande área são-paulina. Após diversos jogos sofrendo gols, Diniz escalou o jovem volante para proteger o seu campo de defesa e desde então o time do Morumbi passou a ser menos vazado. Além dessa função, Luan também ajuda Volpi nas saídas de bola curtas.


Diferentemente dos colegas que ascenderam após a parada do futebol por conta da pandemia de Covid-19, Igor Gomes caiu de rendimento e vem atuando com discrição nas partidas do São Paulo. Mas, ainda assim, é uma “figurinha carimbada” na equipe de Diniz.


Fonte: Divulgação SPFC

O jovem e habilidoso quinteto são-paulino permitiu que o Tricolor brigasse com grandeza pelo heptacampeonato brasileiro e pelo título inédito da Copa do Brasil. Atualmente com 37 pontos em 19 jogos (três a menos que os demais clubes), o time do Morumbi apresenta um rendimento de 56%, o melhor da competição nacional.


Essas joias preciosas do São Paulo se encontram novamente na Arena Fonte Nova no próximo sábado (28) às 19h, onde enfrentam o Bahia pela 23ª rodada do Brasileirão.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo