• avelarizabela

Paixão que vem de berço

Atualizado: Jul 24

Como fazer para que meu filho torça para o meu time?”. Com certeza, muitos pais em algum momento já se fizeram esta pergunta. Afinal, a disputa para convencer o bebê começa antes mesmo dele vir ao mundo. Quando pai e mãe torcem pelo mesmo time é fácil passar essa paixão para os filhos. Por outro lado, quando rivais fica bem mais difícil.


Segundo estudiosos, o time dos familiares é um dos três fatores, junto com fanatismo e títulos por equipe, que influenciem na hora da escolha do time do coração. Assim, entre as táticas usadas se destacam dar camisas, ensinar o hino, acompanhar notícias, viajar atrás do clube e, principalmente, levar ao estádio.


foto: Alexandre Guzanshe/EM/D. A Press

Em 2019, uma sequência de fotos feita pelo fotógrafo, Alexandre Guzanshe, do Estado de Minas e Superesportes, na torcida do Cruzeiro viralizou na rede. O registro flagou o momento em que um pai, no estádio Mineirão, carregava o filho no colo e chorava de emoção com a classificação da Raposa às quartas de final da Copa do Brasil. As imagens viralizaram rapidamente e chegaram a ser reproduzida na página oficial do time mineiro, onde alcançou mais de 80 mil curtidas.


Outra estratégia usada por torcedores é batizar os próprios filhos com os nomes dos seus ídolos. Segundo dados da Associação dos Notários Registradores do Brasil (ANOREG), o número de registros de nomes de jogadores mais que dobrou em comparação com os anos passados. Só para exemplificar, no Rio de Janeiro, estado do atual campeão brasileiro, o Flamengo, o nome do atacante Bruno Henrique foi registrado 13 vezes em 2017. Já em 2019 esse número subiu para 32.

Amor de torcedor não se explica. Há quem diga que não viramos torcedor, nós nascemos com o futebol no sangue e passamos a paixão de geração por geração. Um dos esportes mais conhecido e praticado no mundo é uma fator transformador na vida das pessoas. Cada um tem um ponto de partida sobre sua história com o futebol. Mas, fato mesmo é que quando nascido no meio do futebol é quase impossível sair dele. Já dizia o ditado “filho de peixe, peixinho é”.


Não existe problemas em incentivar que uma criança a torcer pelo um time X ou Y. Contudo, isto deve ser feito com moderação e respeitando os sinais e gostos pessoais de cada um. O importante mesmo é saber explicar desde pequeno que no futebol, assim como na vida, tem dias de vitórias e derrotas e o que respeito pelo outro, independentemente do clube, deve prevalecer.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle