• Stephany Locatelli

Semana do Goleiro: Rodolfo Rodríguez, o goleiro maior que o gol

Rodolfo Sergio Rodríguez y Rodríguez ou apenas Rodolfo Rodríguez - ou simplesmente Paredão! Nascido no dia 20 de janeiro de 1956 em Montevidéu, o uruguaio fez história embaixo da trave e é lembrando até hoje por um dos seus maiores milagres com a camisa do Santos. Mas, tornar-se goleiro nem sempre fez parte dos planos do uruguaio. Na infância, Rodolfo ajudava o pai no trabalho e pensava em formar-se em Economia. Mas, aos 15 anos o talento falou mais alto e lá estava ele já defendendo o Club Atlético Cerro.

foto: Santos / divulgação

Rodolfo Rodríguez começou sua carreira em 1976 no Cerro onde permaneceu por dois anos até passar para o Nacional de Montevidéu onde conquistou a América ganhando a Libertadores em 1980. Permaneceu até 1984 e nesse período conquistou o Campeonato Uruguaio três vezes (1977, 1980 e 1983). Sua ida para o Santos na sequência se deu muito por sua participação defendendo a seleção uruguaia no Mundialito contra a seleção brasileira. Neste jogo em questão que aconteceu em 1981, o goleiro que já vinha se destacando há um tempo não fez diferente na partida e fechando o gol acabou chamando a atenção do alvinegro que o contraria alguns anos depois por um valor consideravelmente alto para um goleiro na época. O alvinegro contou ainda com uma ajudinha financeira de Pelé. Mas, não houve arrependimento! Rodolfo permaneceu no time da Vila por quatro anos e conquistou três títulos:  Campeonato Paulista em 1984, Copa Kirin do Japão no ano seguinte e Torneio Cidade de Marseille em 1987, na França. Lembra que eu disse no início que ele é lembrado até hoje por um dos seus maiores milagres com a camisa do Santos? Pois bem, no dia 14 de julho de 1984 o goleiro protagonizou uma sequência fantástica de defesas na Vila Belmiro. No jogo que era contra o América de Rio Preto, em um determinado momento Rodolfo foi (como Tarcísio, jogador do América, disse) muito, mais muito maior que o gol e fez três defesas consecutivas à queima-roupa! (Há quem conte cinco, mas duas foram no pé da trave). Essa grande atuação embaixo das traves acabou lhe rendendo em 2010 a primeira Defesa de Placa entregue pelo até então presidente do Santos Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro. Ainda pelo Santos, em 2009 ele foi eleito pelo torcedores o jogador símbolo do Santos no período de 1971-1990. Isso se tratava de uma votação do clube para escolher os melhores atletas em quatro momentos do clube, não sendo segredo para ninguém o porque dele ter se tornado ídolo com a camisa do Peixe.



Em 1985, Rodolfo conquistou o título da Copa Kirin contra a Seleção Uruguaia. Situação inusitada conquistar um título contra a seleção do seu país, não é? Mas, isso aconteceu porque a competição reunia clubes e algumas seleções e entre uma dessas seleções convidadas estava o Uruguai. O primeiro jogo terminou empatado em 1 a 1 e no segundo, na grande final, o Santos venceu por 4 a 2. Depois de sua passagem pelo Santos, Rodolfo passou por Sporting, Portuguesa e Bahia tendo conquistado o Campeonato Baiano em 1993 e 1994. Como todo goleiro que tem altos e baixos, Rodolfo Rodríguez também teve os seus. Enquanto defendia o Bahia, em 1993, sofreu cinco gols de Ronaldo (Fenômeno) o jogo em questão foi perdido por 6 a 0 e o último gol foi marcante: após fazer uma defesa, Rodolfo se ajoelhou para agradecer e soltou a bola, Ronaldo então a roubou e marcou o gol. Apesar da indignação de Rodolfo, o gol foi legal. Pela seleção Uruguaia, o Paredão conquistou o Mundialito em 1980 e a  Copa América em 1983. Foi convocado para a Copa do Mundo de 1986, entretanto não atuou em nenhum dos quatro jogos que a seleção disputou. Rodolfo Rodríguez se aposentou em 1994 no Bahia.


foto: Santos / divulgação

Por fim, pergunto a você: o que faz um goleiro ser bom? O que faz dele o maior de todos? Belas defesas? Ser o menos vazado na carreira? Há tantos nomes para citar quando nos referimos a goleiros. Mas te garanto que nenhum deles supera Rodolfo Rodríguez, sorte de quem pôde vê-lo jogar e quem não teve essa sorte ainda pode relembrar momentos marcantes do Paredão com vídeos e histórias. Rodolfo Rodríguez é o melhor de todos os tempos! Rodolfo Rodríguez é maior do que o gol!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo