• Helena Barbosa Geraldes

Vanderlei Luxemburgo: conheça a trajetória do maior treinador campeão Paulista

Vanderlei Luxemburgo da Silva, carinhosamente chamado de "Pofexô", de 68 anos, tornou-se neste último final de semana, o maior treinador vencedor de Campeonatos Paulista, após sua equipe, o Palmeiras, vencer o Corinthians na decisão por pênaltis. Com isso, o clube alviverde conquistou seu vigésimo terceiro título de Paulistão e Luxa o seu nono.


Dessas nove conquistas, cinco foram com o Verdão (1993, 1994, 1996, 2008 e 2020). As outras foram com o Bragantino (1990), Corinthians (2001) e Santos (2006 e 2007). Um fato curioso é que desde 1976, quando o clube era comandada por Dudu, o Palmeiras não vence o estadual sem a presença do treinador. Dos nove, um dos mais marcantes talvez tenha sido o de 1993, que fez o clube alviverde sair de um jejum de quase duas décadas sem títulos.


O técnico Luxa tirou o Verdão de uma seca de 17 anos sem título | Foto: Grupo Abril

Mas, não é só paulistas que o "Pofexô" se consagra. Apesar de não ter feito muito sucesso como jogador profissional, na lateral-esquerda, Vanderlei Luxemburgo ganhou três Campeonatos Cariocas com o Flamengo. Já como treinador, comandou vários gigantes do futebol brasileiro, como Flamengo, Cruzeiro, Santos e Corinthians. e venceu diversos torneios.


Com o Palmeiras, além dos Paulistas, foram dois Brasileirões (1993 e 1994). Na mesma década, desta vez com o Santos, levantou o extinto Torneio Rio-São Paulo de 1997. No final de 1998, ergueu mais um Brasileiro, a equipe dirigida por ele era o Corinthians.


No final dos anos 90, Luxa teve uma passagem conturbada como técnico da Seleção Brasileira. Apesar de ter levado a Copa América de 1999, ficou marcado por perder nas quartas-de-final dos Jogos Olímpicos de Sydiney 2000 para a seleção de Camarões.


Em 2003, Luxemburgo dirigiu a espetacular equipe do Cruzeiro, que tinha em seu elenco Alex, Aristizábal, Deivid, Zinho e Gomes conquistou a inédita famosa "Tríplice Coroa" , cujos títulos são do Brasileiro, Copa do Brasil e Estadual, neste caso, o Campeonato Mineiro.


Luxa e Zidane nos tempos de Real | Foto: Getty Images

Após se desentender com a diretoria cruzeirense, voltou ao Santos em 2004 e novamente ganhou mais um Brasileiro. Ao deixar a equipe da baixada em 2005, foi ao continente europeu, mais precisamente em terras espanholas, comandar "Os Galáticos" do Real Madrid. Os madrilenhos possuíam nada menos em seu time Ronaldo, Beckham, Roberto Carlos, Figo, Zidane e Raul, por isso o tal famoso apelido.


Mas, o que seria talvez a maior chance do "Pofexô", tornou-se um de seus maiores fracassos. O trenador entrou em conflito com alguns jogadores do gigante espanhol e logo no final do ano foi demitido.



Ao retornar da Espanha, iniciou sua terceira passagem pelo Santos, e venceu mais dois Campeonatos Paulistas consecutivos (2006 e 2007). Em 2008 assumiu o Palmeiras e ganhou, novamente, o Paulistão. Em 2010, em terras mineiras, ergueu a taça do Campeonato Mineiro com o Atlético-MG. Já em 2011, no seu estado natal, conquistou o Campeonato Carioca dirigindo o Flamengo.


Posteriormente, teve passagens pelo Grêmio, Fluminense e Tianjin Quanjian, da China, mas todas foram em branco. Voltou a obter êxito em 2017, ao venceu o Campeonato Pernambucano com o Sport e em 2020, o Paulistão com o Palmeiras.


Mesmo com uma carreira muito vitoriosa, Luxemburgo ainda não possui um título internacional por clubes em seu currículo. Todavia, isso não é fator para desmerecer um dos maiores treinadores do futebol Brasileiro. Viva ao "Pofexô"!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle