• Ju Duarte

Violência contra a mulher: os casos no futebol

Atualizado: Jul 24

Recentemente mais um caso de violência contra a mulher no meio futebolístico foi notícia em todas as mídias. A agressão veio a tona quando Milena, companheira do jogador Jean do São Paulo, postou vídeos machucada e pedindo ajuda, trancada em um banheiro de Orlando, onde a família estava de férias.


Episódios como esse trazem a tona muitos outros casos de agressão jogador/mulher, escândalos que quase sempre não dão em nada. Um dos mais conhecidos no Brasil é o do goleiro Bruno, que foi condenado por júri popular a 22 anos e três meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, e também pelo sequestro e cárcere privado do filho. Hoje está em prisão semi-aberta, e é tietado por fãs constantemente.


Outra história triste de violência vem do Rei Pelé, que não quis exercer sua majestade para a filha Sandra Machado, fruto de um relacionamento extraconjugal do atleta. Apesar de conseguir legitimar a paternidade, Sandra nunca foi reconhecida como filha. Foi eleita vereadora duas vezes em Santos, e conseguiu fazer com que o exame de DNA fosse gratuito para usuários do SUS - lei que posteriormente foi estendida a todo território nacional. Sandra faleceu em 2006, em decorrência de um câncer. Pelé apesar de estar em São Paulo, não compareceu ao velório.


No dia 14 de maio a apresentadora Renata Fan foi confrontada por palpitar sobre o final da Libertadores, cercada de comentaristas homens. Renata foi a única a acertar os dois times que chegaram a final, cinco meses antes do jogo que definiria o campeão.


O que podemos ver é que o mesmo espaço usado para, teoricamente, inserir a mulher com igualdade em tudo que envolve o futebol, também serve para atrasar esse processo que já é naturalmente lento, e difícil. As barreiras já foram maiores para chegar até aqui é verdade, mas parecem não ter fim. Épocas e casos diferentes nos mostram o quanto é difícil ser mulher e estar inserida no meio do futebol com respeito, seja como atleta, profissão ou torcedora.


Uma coisa é certa, não importa o quão difícil seja, estaremos unidas e cada vez mais fortes, lutando umas pelas outras. Não irão nos calar. Nunca mais.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle